Berkel, o Ferrari das fatias

Objetos de Culto
Berkel, o Ferrari das fatias
É a primeira entre pares, a joia da coroa, presença obrigatória para todos os amantes de carpaccio, fiambre, presunto e afins, apelidada vezes sem conta de “Ferrari das fiambreiras” tanto pela cor vermelha que a caracteriza, como pelo corte único que a distingue.

Foi no dia 12 de outubro de 1898 que um senhor holandês de nome Wilhelmus Adrianus van Berkel patenteou a máquina para a prosperidade. Talhante de profissão, Wilhelmus usou toda a sua paixão e know-how para reproduzir mecanicamente o movimento da mão que corta com uma faca.

O sucesso foi praticamente imediato e nas décadas seguintes ter uma Berkel significava que se tinha atingido um certo status na vida – mais ou menos como ter um Ferrari. A verdade é que cerca de 120 anos depois da sua invenção, a Berkel está muito bem e recomenda-se.